ORGANIZANDO O TEMPO



A construção de uma rotina escolar que atenda às necessidades do grupo e aos interesses do corpo docente pode fazer parte de um desafio. Entretanto, através do planejamento esse desafio pode ser diminuído e até anulado.
Na sala de aula, a partir da rotina institucional (constituída pela escola), é importante que o professor/educador estruture o que vai acontecer a cada dia, num “tratado” que pode ser estabelecido com os alunos, para que todos se sintam responsáveis pelo cumprimento do mesmo.
É fundamental que este “tratado” seja flexível, mas não esteja disposto a continuas mudanças, afinal, se for mudado constantemente, perde seu caráter organizador, instrumento que permite a manutenção da coerência e a coesão dos acontecimentos que se desenvolverão no espaço escolar.
Durante a semana, alguns horários institucionais costumam ser previamente definidos, por exemplo:

Segunda-feira: Entrada, Brinquedo livre, Roda, Psicomotricidade, Lanche, Recreio, Saída.

Terça-feira: Entrada, Brinquedo livre, Roda, Música, Lanche, Recreio, Saída.

Quarta-feira: Entrada, Brinquedo livre, Roda, Educação Física, Lanche, Recreio, Saída.

Quinta-feira: Entrada, Brinquedo livre, Roda, Artes, Lanche, Recreio, Saída.

Sexta-feira: Entrada, Brinquedo livre, Roda, Biblioteca, Brinquedoteca, Lanche, Recreio, Saída.

Brinquedo livre é usado geralmente quando os alunos aguardam a chegada dos colegas em sala.
Sugestões: Segunda-feira →jogos de montar; terça-feira→ massinha; quarta-feira→ quebra-cabeça; quinta-feira→ jogo da memória e sexta-feira→ dominó ou jogo de damas.
Sugestões para a Roda: Combinados, músicas, chamada, escolha do ajudante do dia, conversas livres, leitura, observação do tempo e do calendário e etc.

O professor/educador precisa fazer um levantamento de quais serão os investimentos que precisará relevar o que precisa de prioridade, para que seus objetivos pedagógicos sejam atendidos. Ele poderá dividir seus investimentos da seguinte maneira:

Linguagem: todos os dias depois da roda.

Historia contada ou lida: todos os dias depois do lanche.

Matemática: Segundas, quartas e sextas-feiras depois do recreio.

Projeto: Terças e quintas depois da entrada.

Sociedade e Natureza: Terça e quinta depois do projeto.

É certo que esta sugestão apenas visa explanar uma possibilidade de estruturação organizacional da rotina semanal. Cada escola tem a sua própria maneira de utilizar o tempo. Contudo, acreditamos que desta maneira, tanto o professor/educador, quanto os alunos se sentirão mais seguros, sendo que a rotina dará subsídio ao planejamento diário.

Como já afirmamos, esta estruturação não faz parte de uma proposta rígida. O bom senso deve fazer parte da condução didático-pedagógica dia-a-dia escolar, por exemplo: Apesar da matemática, de acordo com a sugestão apresentada, ser trabalhada sistematicamente às segundas, terças e sextas-feiras, a contagem de crianças presentes e ausentes, a correspondência biunívoca na entrega dos materiais (uma folha para cada um, lápis, pincéis, copos, etc.) e todas as outras oportunidades que proporcionem e estimulem o raciocínio lógico matemático devem ser explorados todos os dias.

1 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Dicas, sugestões, perguntas serão bem vindas. Responderei seu recadinho aqui mesmo.
Se desejar uma resposta por E-mail envie o comentário para fliver5@gmail.com
Lembre-se que você é muito especial para Deus.
Beijos